Cap. 48 – Será esse o Fim?



Cap. 48 – Será esse o Fim?


 


Os dias foram passando e Harry não recebera mais nenhum recado de Gina e nem conseguiu falar com ela. Ele nem mesmo mostrara aquele para alguém, era uma coisa só dele e de sua amada ruivinha. Para o assombro dos NM e dos Marotos, Gina não aparecia no Mapa dos Marotos e eles não conseguiam segui-la, mesmo com a Capa da invisibilidade que ela esquecera em Hogwarts.


Cada vez mais, era comum de encontrar Gina caminhando pelos jardins congelados de Hogwarts, lugar que quase todos evitavam por causa do frio. Se Gina não estava nos jardins ou com os alunos dos outros times fazendo os deveres, ela estava com Julia e Robert conversando e aprendendo a controlar seus poderes de sensitiva.


Julia e Robert, por um lado, ficavam felizes de poderem ajudar os NM e os Marotos contando como Gina estava, mas, como sensitivos, eles sabiam que algo magoava Gina, que ela sentia muita a falta dos amigos e familiares e acreditava que quanto mais afastada deles, melhor seria. Ela não confiava em ninguém para explicar o porquê disso, nem mesmo a Selene.


Com o passar dos dias, o feriado de Natal se aproximava. Quando a lista para permanecer no colégio foi entregue para os responsáveis de cada time, todos ficaram surpresos ao ver que apenas os NM, Julia e Robert ficariam em Hogwarts, todos os outros voltariam para suas casas. Ninguém sabia se Gina ia ficar ou ir para algum outro lugar, nem mesmo os três brasileiros.


Um final de semana antes do recesso, porém, haveria uma visita a Hogsmeade, o vilarejo bruxo próximo a Hogwarts. Os alunos que não frequentam Hogwarts deveriam ter mais de treze anos e uma autorização dos pais e do responsável. Apesar do animo de sair do colégio, foram poucos os que buscaram ir para o vilarejo. Isso porque estava muito frio, mas frio do que o normal para essa época do ano e, também, por conta dos ataques.


O feitiço no balaço durante o jogo entre Inglaterra e Bulgária encadeou uma série de eventos pelo mundo. Parecia que eles estavam de volta aos tempos negros de Voldemort, só que dessa vez em escala mundial.


Vários desaparecimentos e mortes apareceram pelo mundo, não apenas de trouxas ou nascido-trouxas, mas também de bruxos puro-sangue, vampiros, lobisomens e quaisquer seres que se opuserem a esse grupo. Não tinham um nome por enquanto, mas sempre deixava uma estrela negra como sinal de que eram os mesmo atacantes sempre. Na Inglaterra, porém, ainda não haviam feito nada sem ser o balaço enfeitiçado, o que deixava todos ainda mais apreensivos.


O dia do passeio a Hogsmeade amanheceu como todos os dias. Frio, com ventos fortes e gelados e muita neve, mas muita neve mesmo. Os únicos que se atrevera a sair do castelo foram os NM acompanhados de Julia e Robert. Os dois brasileiros queriam muito conhecer o vilarejo e como não sabiam quando seria a próxima visita, resolveram ir ao frio congelante mesmo.


Os amigos estavam conversando no calor do Três Vassouras quando aconteceu o primeiro sinal de problemas. O vento, que já era forte, piorou ainda mais e começou a ricochetear nas janelas do bar e, um pouco depois, os vidros cederam, espalhando cacos e neve em todos os habitantes do bar. No entanto, não fora apenas as janelas do bar que explodiram e sim de todas as casas e comércios do vilarejo.


Os poucos clientes que estava no vilarejo correram para as ruas, a maioria histéricos. Assim que os moradores e comerciantes do vilarejo se juntaram a eles, veio o segundo sinal. Rosnados animais soaram por toda Hogsmeade, seguidos de um frio não proveniente do tempo. A maioria sabia o que aquilo significava. Lobisomens e dementadores.


Sem saída, todos correram para Hogwarts, mas não foram muito longe. Quatro lobisomens apareceram no caminho e logo alguns dementadores circulavam os alunos e moradores. Os NM automaticamente conjuraram seus patronos e deram graças a Gina os ter ensinado isso há algum tempo, ao mesmo tempo em que Harry praguejava por ter esquecido a garrafinha e wolvesbane que Gina havia deixado consigo desde o incidente na fazenda.


Os patronos deles conseguiam deixar os dementadores afastados, mas parecia que esses monstros estavam mais fortes do que nunca, não importando com a presença dos patronos por muito tempo. Quando acharam que iam morrer, pois os lobisomens resolveram atacar, a luz veio em forma de um patrono grifo dourado, que foi destruindo os dementadores lentamente.


Logo, um grupo de dez seres surgiu do nada e começou a lutar com os lobisomens presentes. Os novos combatentes eram poucos, portanto os lobisomens logo se dirigiam ao grupo de bruxos, que se puseram a correr. No meio da luta, um vulto vermelho apareceu e impediu um comerciante de ser morto por um lobisomem. Antes que o mesmo pudesse lhe agradecer, o vulto aparatara para outro lugar, onde os NM eram cercados por lobisomens.


- Greyback! – gritou o vulto ao reconhecer um dos lobisomens. – Sua luta é comigo, deixo-os em paz.


- Olha só, a queridinha do mestre apareceu. – disse Greyback e os lobisomens trocaram de alvo, mas continuaram circulando os alunos. – Veio brincar de Caçadora Ginevra?


- Não sou eu que fico brincando não. – disse Gina e com um movimento rápido, Gina ficou entre os amigos e os lobisomens. – Quando eu disser, corram para uma das passagens secretas, já avisei Hogwarts e a central dos Caçadores.


- Mas... – tentou argumentar Julia, mas nessa hora um dos lobisomens veio para cima deles.


Com um movimento rápido e prático, Gina desferiu um golpe com uma adaga que surgiu sabe-se lá da onde e acertou-lhe o peito, enquanto com uma espada de esmeraldas, protegia a retaguarda e um novo ataque.


- Eu sei me cuidar Ju, agora... – disse Gina se preparando para um novo ataque e conjurando seu patrono grifo para acompanhá-los. – CORRAM!


Sem alternativa, os amigos correram até a passagem secreta mais próxima, a Casa dos Gritos, e foram para Hogwarts. Assim que passaram pelo Salgueiro Lutador, viram Sirius, Remo e Tiago indo para lá, iriam para Hogsmeade. Após o alívio de ver que pelo menos eles estavam bem, os aurores seguiram seu caminho apressados.


A situação em Hogsmeade era caótica. Havia muito mais lobisomens e criaturas negras do que Caçadores. Logo Gina surgiu ao lado dos aurores, impedindo um lobisomem de atacá-los pelas costas.


- Tomem cuidado! – alertou Gina e ficou em guarda. – Melhor vocês tirarem os moradores daqui, das criaturas eu e os Caçadores cuidamos.


- Mas não é perigoso para você? – perguntou Remo preocupado que a sobrinha fosse mordida, apesar dele não saber com o os lobisomens estavam transformados.


- Não. – disse Gina séria. – Tenho proteção contra essas criaturas, esqueceu?


- Tome cuidado! – pediu Tiago desesperado.


- Sempre tomo. – disse Gina e convocou outro grifo-patrono para acompanhá-los, assim saberia se eles estivessem em problemas. – Meu patrono vai segui-los e protegê-los.


Logo disse isso e sumiu tão rapidamente quanto apareceu. Os dois aurores se transformaram em suas formas animagas, sabiam que assim corriam menos riscos se forem mordidos. Quando se separam um do outro, o grifo também se separou em três e cada um seguiu com um.


De um lado, um cervo procurava todo e qualquer humano que precisasse de ajuda. Quando o achava, voltava a sua forma humana e o guiava para a passagem secreta mais próxima, assim ele estaria a salvo em Hogwarts. Logo depois voltava a forma de cervo e procurava outro bruxo para ajudar. Vez ou outro esbarrava em um lobisomem, mas convivendo durante um bom tempo com um em noites de Lua Cheia, sabia muito bem o que fazer.


O mesmo acontecia em outro canto do vilarejo com um gigantesco cachorro negro. Sirius ainda utilizava de seu olfato apurado para distinguir os cheiros ao seu redor e, assim, evitar se encontrar com qualquer ser que não fosse bruxo.


Para Remo era mais difícil. Por causa de sua licantropia, não podia se transformar em animago, mas também não corria risco de ser mordido e adquirir os genes lupinos, pois esses já se encontravam em seu organismo. Levava mais tempo que os amigos para achar qualquer bruxo que ainda estivesse por ali e não tinha como tirar os lobisomens de perto.


Os Caçadores lutavam bravamente. Apesar de não gostarem nem um pouco dos bruxos, exceto de Gina, eles não gostariam que mais ninguém estivesse na situação deles, mesmo com o surgimento da cura, eles se forçaram a continuar do jeito que estavam assim era melhor.


Gina ficava aparatando em todos os locais do vilarejo, sempre que achava alguém ajudava da maneira que podia. Quando, enfim, todos os bruxos voltaram para Hogwarts, entre eles os Marotos, os Caçadores começaram a pegar mais pesado nas lutas que travavam, agora não precisavam mais se preocupar de estar assustando alguém ou machucando algum inocente.


No final da tarde, os Caçadores já estavam fazendo uma varredura para levar à central os feridos e os prisioneiros.  Logo William estava ali, ele iria acompanhar Gina na volta para Hogwarts e, depois, iria firmar um acordo com Dumbledore e Fudge, assim como fez com outros Ministérios Mágicos.


Assim que estava tudo pronto para os Caçadores partirem, Gina fez uma chave de Portal, não que eles precisassem, para eles voltarem mais rápido e com todos. Logo em seguida, ela e Will caminharam para Hogwarts e, por onde Gina passava, a mesa reconstruía o que fora destruído do vilarejo.


- Está tudo bem Fênix? – perguntou William olhando atentamente para a garota ao seu lado.


- Perfeitamente bem Will, por que não haveria de estar? – perguntou Gina normalmente, dando um pequeno sorriso forçado.


- Tudo bem, se não quer falar não vou te obrigar. – disse William calmo. – Mas saiba que os Caçadores sempre estarão contigo.


- Obrigado. – disse Gina dando, agora, um sorriso verdadeiro.


Eles continuaram em silêncio e logo chegaram a Hogwarts. Como Gina sabia que seria os alunos foram todos levados para seus salões comunais e os que estavam no povoado, para a Ala Hospitalar. Os professores e o diretor deveriam estar na diretoria e foi para lá que eles seguiram. Ao chegar lá Gina não se surpreendeu de ver Fudge e Gustave.


- Boa tarde Gustave! – disse Gina ao senhor já de certa idade.


- Boa tarde Gina! – disse Gustave com um sorriso bondoso no rosto. – Espero que não se importe da minha presença, achei que era melhor assim.


Gina apenas concordou com a cabeça e focou em Fudge, já imaginando a cena que o mesmo iria fazer. Desde que ela e William entraram na sala, nenhuma palavra foi dita e todos encaram William com certo medo. Com um suspiro, a ruiva decidiu tomar a frente da conversa.


- Pois bem, se ninguém quer falar, eu falo. – disse Gina calmamente. – Como sabem, um novo grupo das Trevas surgiu, descobri que se autodenomina Estrela Negra. Esperem eu terminar de falar para fazer suas observações, por favor. – pediu Gina ao ver que iam interrompê-la.


“Pelo que eu descobri, a Estrela possui bruxos, vampiros, lobisomens, gigantes, dementadores e outros seres negros como aliados. Assim como muitos outros, Estrela quer o controle do mundo bruxo e trouxa, mas dessa vez, eles não cometeram os erros que Tom e os outros cometeram.”


- Tom? – perguntou Lily franzindo a testa. – Quem é Tom?


- Tom Servolo Riddle é um anagrama que forma “Eis Lord Voldemort” – disse Gina e muitos a olharam surpresa. – E eu sei disso há muito tempo. Mas continuando...


“Já houve vários ataques pelo mundo e alguns aqui em Hogwarts, como é o caso de hoje e do Torneio Tribruxo. Fica claro, para mim, quais são os locais de principais alvos aqui na Inglaterra: Hogwarts e Hogsmeade, Ministério, St. Mungus e Beco Diagonal. E os principais alvos são: Os Potter, os Black, os Lupin, incluindo ai Narcisa, Draco e Manu, os Weasley, os Longbottom e as meninas. Eles são alvos por principalmente terem combatido Voldemort na primeira guerra e, por sempre, ficarem ao lado da luz.”


Após a fala da garota, um silêncio caiu na sala. Cada um digerindo as informações e formando suas próprias conclusões. Alguns ficaram surpresos com as informações dos alvos, outros não acreditavam.


- Isso tudo pode ser apenas invenção sua, garota. – disse Fudge. – Como posso acreditar nisso tudo?


- Ótimo, cheguei aonde eu queria Cornélio. – disse Gina calma. – Primeiro de tudo, as informações são mais do que seguras, eu mesma as coletei. Segundo, me acredito que você não seja tão tapado para não perceber que terá que fazer um acordo com os Caçadores.


- Só me faltava essa! – disse Fudge irritado. – Além de tudo fazer acordo com um bando de criaturas inferiores.


Tudo aconteceu muito rápido. Assim que Fudge terminou de falar, William cerrou os dentes e quase avançou contra ele, mas Gina fora mais rápida. Num piscar de olhos estava atrás de Fudge com uma adaga em sua garganta, preste a cortá-la.


- Sugiro que pense melhor nas palavras Ministro. – disse Gina cortante. – Pois é graças a essas “criaturas inferiores” que alguns alunos e todos os moradores de Hogsmeade estão vivos, além do mais, eles contam com meu apoio e proteção, e não irá querer-me ver perder o controle ou me ter como inimiga.


Tão logo apareceu atrás do Ministro, ela voltou para sua posição inicial, encostada ao lado da porta da sala. Todos olhavam para ela assustados, apenas William e Gustave pareciam concordar com a “ameaça” da garota. O ministro, então, estava pálido, parecia que estava frente a frente com Voldemort. Foi nesse clima de tensão que os NM, Julia e Robert entraram na sala.


- Não se deve ameaçar um Ministro da Magia, senhorita Potter. – disse Cornélio após se recuperar do susto.


- Não será ministro por muito mais tempo não Ministro. – disse Gustave sabendo o que Gina faria a seguir.


- O quê? – perguntaram alguns professores e o próprio Ministro.


- Sabe Fudge, eu te disse que não devia me querer como inimiga. – disse Gina com um sorriso sádico. – Segundo a primeira lei criada no mundo da Magia e atualizada alguns anos depois:


“Se um dos descendentes mágicos ou de sangue, reconhecidos, de Merlin Ambrósio, Mirian Le Fay, Godric Gryffindor, Rowena Raveclaw, Helga Hufflepuff, Arquimedes do Grifo e/ou Salazar Slytherin, achar que o Ministro da Magia da Inglaterra não está seguindo de acordo com suas funções, ela ou ele pode e deve retirá-lo do poder e colocar alguém no lugar até novas eleições.”


- Exatamente, não há mais descentes dos Fundadores ou de Merlin e Miriam na atualidade senhorita. – disse Fudge contente, fazendo Lilian e Tiago entenderem o plano da filha.


- Prazer, Ginevra Lilian Grifo Hufflepuff Raveclaw Gryffindor Evans Potter, única na família a ser reconhecida além de ser herdeira mágica de todos e de Slytherin. – disse Gina calmamente, espantando a todos. – Também sou descendente sanguínea e mágica de Merlin e Mirian. E caso não tenham percebido, Ginevra Potter e Virginia Ambrósio Le Fay são as mesmas pessoas.


Se já estavam impressionados com a garota, agora era que não conseguiam nem piscar. Ninguém sabia dessa, nem mesmo William ou Gustave. Para eles dois, Gina era apenas herdeira de um dos Fundadores. Para os outros, nem isso ela era. Ainda por cima, ela declarava na maior tranquilidade que era Ártemis.


- Portanto, - continuou Gina sem ligar para as caras de espanto de todos. – você, Cornélio Fudge, está afastado do cargo. Dumbledore achará alguém de confiança até as eleições. – disse Gina e Dumbledore, aturdido, concordou com a cabeça. – Só tinha isso a dizer, agora, se me dão licença, tenho que resolver uns assuntos no Brasil. Gustave, William, qualquer problema sabem como me achar.


Sem mas nada, Gina sumiu a frente deles um flash de luz dourada. Todos ficaram encarando o lugar que ela antes estava, ainda muito surpresos com as recentes descobertas.


Uma semana se havia passado desde o incidente em Hogsmeade. Os alunos já haviam voltado das férias de Natal e sabiam do ocorrido, eles também tinham ciências de que alguns Caçadores de Ártemis estavam alojados na Floresta Proibida e faziam vigias junto aos professores, Sirius e Tiago. Até o atual dia, Gina não havia dado sinais de voltar para Hogwarts e ninguém tinha notícias dela.


Era a última noite antes do recomeço das aulas. Maria, Julia e Robert sentiam que algo iria acontecer hoje, algo grandioso e perigoso. Estava cada vez mais perto de acontecer. Cada vez mais perto...


BUM!


Um grande tremor sacudiu Hogwarts inteira. Automaticamente todos correram para as grandes portas, já que tudo parecia vir dos jardins. Os Caçadores já estavam a postos nos jardins, sinal que boa coisa não era. De repente um grito foi ouvido no silêncio e Julia caiu de joelhos com as mãos na cabeça.


- Ju, o que foi? – perguntava Robert ao lado da namorada, muito preocupado.


- Calma Robert, ela está tendo uma visão. – disse Maria aparentemente calma. – Me diga o que vê Julia.


- Sangue, muito sangue. – gaguejou Julia. – Gina ferida... Criaturas no chão... Dor, muita dor...


- Calma. – disse Maria controlada, todos ouviam atentamente as palavras dos brasileiros. – Robert, a leva para dentro.


Mas antes que Robert pudesse se movimentar, outro tremor foi sentido. Foi com assombro que todos visualizaram o que causou isso. Três gigantes vinham caminhando pela floresta, circulando eles, dezenas de criaturas diversas. Mais ao fundo, para observar e controlar, um ser encapuzado e com longas e perigosas asas negras, não dava para ver seu rosto.


Os Caçadores paralisaram ao ver aquela cena. Não tinham como lidar com gigantes, nenhum deles. Era um dos mais altos níveis, o nível oito. Além do mais, havia criaturas ali que não sabiam da existência.


Quando o ataque ia começar, uma barreira dourada protegeu todos os residentes do castelo e um vulto vermelho surgiu na ponta da torre mais alta. Um segundo depois, esse vulto já tinha pulado e derrubado um dos gigantes com um chute bem dado na cabeça. Não tardou muito para os outros dois também serem derrubados.


Foi só quando o vulto caiu de joelhos na frente da barreira que todos puderam identificá-lo. Cabelos vermelhos como o fogo, presos em um rabo de cavalo, olhos verdes esmeraldas, um conjunto de moletom vermelho, um uma fênix negra nas costas, duas espadas na cintura, um arco e uma alvejada de flechas nas costas e duas adagas estrategicamente escondidas no corpo. Gina Potter estava pronta para agir assim que necessário.


- Saiam daqui agora. Nenhum de vocês está pronto para o que vai acontecer. – disse Gina e nesse momento os dementadores apareceram. – Expecto Patronum Múltiplos!


Diversos animais patronos dourados saíram da varinha da garota ruiva e atacaram os dementadores, não dando chances deles nem se aproximarem de todos ali presos na barreira. Até mesmo as criaturas das trevas estavam assustadas. Há tempos não se viu um Patrono Múltiplo, quanto mais um desse tipo, quase sólido.


- Fala sério! – resmungou Gina ao ver todos parados ainda. – “Tecnica Convocazione elementare! Guardiani Elemental!”.


Uma estrela de seis pontas apareceu abaixo de Gina em dourado, um círculo unia cada uma de suas pontas. Dos dois extremos inferiores saíram uma Serpente de Terra e um Texugo de Ar. Das extremidades superiores, um Leão de Fogo e uma Águia de Água. E das duas pontas, um Grifo de Luz e um Dragão das Trevas.


Ainda chocados com a magia da garota, os alunos e professores nem perceberam serem empurrados até dentro do castelo, fazendo os animais patronos e elementais sumirem junto com o selamento das portas. Sem dar tempo para os adversários se recuperarem do assombro mágico que fez, Gina começou a disparar flecha atrás de flecha nos vampiros e lobisomens presentes, fazendo-os cair no chão de dor, despertando, assim, todas as criaturas.


A partir dai, o que todos viram pelas janelas do castelo foi o ser vermelho brandir suas espadas e utilizar de suas flechas e adagas, desacordando todo o exercito e “ignorando” a presença dos demônios e da criatura que assistia todo o massacre de longe.


Após um bom tempo, ninguém saberia dizer exatamente quanto, todas as criaturas estavam no chão. A visão de Julia havia se concretizado. Muito sangue, tanto dos seres quanto de Gina, estava sobre os jardins. A ruiva tinha vários cortes pelo corpo, sua roupa rasgada em alguns lugares e estava toda descabelada.


Agora faltava apenas destruir os demônios e ver o que aquele ser encapuzado queria. Gina sabia muito bem o que era aquilo, e isso a preocupava muito.


Sem esperar mais, guardou suas armas e começou o canto milenar para destruir demônios. Uma esfera branca surgiu em suas mãos e começou a sugar todos os demônios presentes num raio de mil quilômetros, transformando-os numa esfera negra menor. Com um pouco de concentração, queimou a esfera com fogo maldito.


Quando a ruiva se preparou para confrontar o ser encapuzado, ambos trocaram um olhar de reconhecimento e o ser desapareceu, como se nunca estive ali.


Antes que qualquer um fizesse algo, raios verdes, amarelos, azuis, vermelhos, brancos e dourados saíram de Gina e formaram uma proteção em Hogwarts. Mas tarde descobririam que aquela barreira era a mesma barreira posta pelos fundadores, a Barreira Milenar Elemental, acrescentada com o poder da Luz e de Gina, garantindo maior proteção e segurança pelos próximos mil anos. Logo após terminar de conjurar a barreira, Fawkes apareceu e levou Gina dali com o voo de fogo da fênix, logo em seguida Lua ganhou os céus, atrás de sua dona e companheira. Um pequeno lembrete havia ficado para todos ali:


“Esse pode ter sido o final de uma batalha, mas a guerra logo começará. Ninguém mais será confiável, ninguém mais estará seguro. Mas quando precisarem de mim eu estarei lá. Pode não ser como eu mesma, mas sempre estarei protegendo aqueles que me são importantes. SEMPRE.”


~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*


* Tecnica Convocazione elementare! Guardiani Elemental! = Tecnica de Convocação Elementar! Guardiões Elementares! *


~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*~*


Olá gente!! Como vão?? Espero que bem... Antes de tudo, devo avisar que esse foi o último capítulo da fic e que já estou trabalhando no primeiro da continuação...


A continuação se chamará “E a vida continua...”. Iniciará cinco anos após esse episódio, mas vai mostrar o que aconteceu nesses anos e o porquê da Gina ser assim logo nos primeiros capítulos... Assim que eu postá-la eu aviso aqui Okay?


potter e weasley: Boom amor eu não muito muito de suspense também não e nem da Gi e do Harry separados, mas logo você vai entender os motivos disso ok? E sim, vai ter continuação...


lily jean OLIVER: Boom amor, nada de dizer “Eu te disse!” ou “Eu sabia!’ pelo fato da Gi ser Ártemis Okay? Espero que goste desse capítulo e nos vemos na continuação ok?


JuPJEWL: Arg! Agora vai se achar por estar na fic? E ai? Gostou do último capítulo amora? E obrigada, eu realmente sou p*[email protected], fui a única a gabaritar a prova de Espanhol e ficar com dez a média! :o


É isso ai cambada, até a próxima fic...


 


 


Gina e Harry Potter – uma autora/leitora feliz e loira! ;)

Compartilhe!

anúncio

Comentários (3)

  • JuPJEWAL

    ai que vergonha demorei tando que a solzinho passou na minha frente e comento primeiroYEY, SOY YO! 

    2012-08-27
  • lily jean OLIVER

    ai que vergonha demorei tando que a solzinho passou na minha frente e comento primeiro Olá gente!! Como vão??Bem e você Antes de tudo, devo avisar que esse foi o último capítulo da fic  bem é isso pessoalN/fo não era a loira que devia falar isso sim mas eu falei okA continuação se chamará “E a vida continua...”. Iniciará cinco anos após esse episódio, mas vai mostrar o que aconteceu nesses anos e o porquê da Gina ser assim logo nos primeiros capítulos... Assim que eu postá-la eu aviso aqui Okay? cinco anos éN/jsw vai se muito top que nen essaBoom amor, nada de dizer “Eu te disse!” ou “Eu sabia!’ pelo fato da Gi ser Ártemis Okay? ok lua *empurrada*N/p mas vc não falou dos...............................*todos os personagens começam a cantar eu sabia eu sabia ao som de HSM eueueueusabia *N/lh *solo*EU SABIAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA  Espero que goste desse capítulo e nos vemos na continuação ok?amei AMEI Os amigos estavam conversando no calor do Três Vassouras quando aconteceu o primeiro sinal de problemas.Lá vem merda, que merda! N/todos e bota merda nisso 

    2012-08-24
  • JuPJEWAL

    Os amigos estavam conversando no calor do Três Vassouras quando aconteceu o primeiro sinal de problemas.Lá vem merda, que merda!- Mas não é perigoso para você? – perguntou Remo preocupado que a sobrinha fosse mordida, apesar dele não saber com o os lobisomens estavam transformados.P****, ela não já provou que não é? - Isso tudo pode ser apenas invenção sua, garota. – disse Fudge. – Como posso acreditar nisso tudo? Vai começar. . . *Bate a cabeça na mesa* E caso não tenham percebido, Ginevra Potter e Virginia Ambrósio Le Fay são as mesmas pessoas.É um tapado mesmo véi *Bate a cabeça na mesa de novo* ~~~~~~~~~~~Olá gente!! Como vão?? Espero que bem... Antes de tudo, devo avisar que esse foi o último capítulo da fic e que já estou trabalhando no primeiro da continuação... Definitivamente foi marcante. Sério. Arg! Agora vai se achar por estar na fic?Uai, eu sou demais mesmo.E ai? Gostou do último capítulo amora?  MUITOOHHHH GOOOD, como você pára assim hein? ç.ç E obrigada, eu realmente sou p*[email protected], fui a única a gabaritar a prova de Espanhol e ficar com dez a média! :oYey, cê é ph*da sim. Parabéns!o/

    2012-08-24
Você precisa estar logado para comentar. Faça Login.