Cap postado em 25/09/2021



Em outro local



Athena anda pela casa onde passou boa parte da sua vida, a casa onde foi mais feliz. Neste momento, no entanto, ela não se sente tão segura assim, não depois que ela conversou com os elfos domésticos e ficou sabendo que Jezz esteve por lá não faz muito tempo. A professora se pega pensando como a sua ex-amiga teve essa cara de pau sabendo que a casa era herança de família e que não fazia parte do espólio que ela roubou de seu pai através do casamento. Os elfos mais antigos lhe explicaram que ela tinha direito de usufruir da casa mesmo que não pudesse vendê-la e por isso ela esteve lá e foi tratada por eles como sua senhora, mesmo que alguns deles não a considerassem assim e se castigassem por esse motivo.



Athena sabe que não pode ficar ali por muito tempo, pois nada garante que ela não voltará e isso poria tudo a perder. A professora, no entanto, não pode perder a chance de tentar encontrar alguma pista e é por isso que ela vai ao quarto que era de seu pai, o maior quarto da casa, o quarto que ela tem certeza que foi usado por Jezz. Se houver algo que possa ajudar por lá, ela encontrará.



A professora pode dizer sem sombra de dúvidas que a lealdade dos elfos da família está com ela. Embora eles tenham que servir aquela mulher horrorosa por causa do casamento se Athena pedir eles a atenderão, então ela conversa com eles solicitando que a avisem caso ela apareça novamente enquanto isso ela vai procurar algo que possa ajudar. Ela respira fundo ao ver que o quarto está exatamente da mesma forma que era quando ela era criança. Talvez Jezz não tenha tido tempo nem dinheiro pra mudar nada ou talvez ela tenha achado que não valia à pena gastar com uma velha casa de família que não poderia nunca ser vendida.



Ela começa a vasculhar cada centímetro do que foi um dia o quarto do seu pai enquanto pensa onde Jezz guardaria algo importante. Afinal Athena não conviveu com essa mulher durante tantos anos na escola acreditando que ela era a sua melhor amiga sem aprender uma coisa ou duas sobre ela e neste momento seu olhar se ilumina, ela sabe exatamente onde Jezz esconderia algo. A professora vai certeira até a cama do seu pai tentando apagar a imagem dele com aquela mulher asquerosa compartilhando o mesmo leito, rapidamente ela faz um feitiço que rasga o colchão de uma ponta a outra e neste momento ela encontra alguns pergaminhos talvez não seja nada, mas pode ser também algo que ajude, ela pensa enquanto se prepara para verificar torcendo que isso seja algo útil para deter essa mulher...



XXXXX



Enquanto isso



Hermione olha para Draco, seu marido parece não acreditar que ela não o está deixando, que ele não está perdendo a sua família. Como se ela fosse deixar aquela mulherzinha levar a melhor! Definitivamente Hermione não vai perder a sua família para alguém que é capaz de usar o próprio filho para fazer chantagem contra um pai que não estava sequer consciente dos seus atos quando ele foi concebido. Hermione vai defender a sua família com unhas e dentes e vai defender essa criança inocente também



Sua mente brilhante trabalha furiosamente, ela sabe que facilmente conseguiriam tirar de Draco a responsabilidade por essa criança se conseguissem provar que ele foi enfeitiçado ou seja lá o que tenha acontecido. Os testemunhos do professor Snape que o resgatou e do próprio Harry poderiam ajudar, mas ela sabe que nem ela nem o marido conseguiriam dormir em paz pensando em uma criança nas mãos daquela mulher. Mesmo que essa criança não seja do seu marido (sim, ela cogita essa possibilidade) é uma criança inocente e ela não pode sofrer as consequências.



Draco observa Hermione, quase é possível ver as engrenagens do cérebro brilhante da sua esposa trabalhando furiosamente pra resolver o problema que assola a sua vida perfeita, e Draco se permite por um momento ter a esperança que tudo vai acabar bem.



Ele pensa em perguntar pra Hermione o que ela está planejando, mas a sua curiosidade vai ficar pra depois, neste momento alguém aparece na lareira e tanto Draco quanto Hermione veem, não sem surpresa, a jornalista aparecer com um semblante de quem acabou de encontrar um espírito agourento...



XXXXX



Um pouco antes



Mel chega ao hospital. Ela tem pouco tempo pra falar com Hermione antes entrar de cabeça no seu papel de babá. A jornalista sabe que será algo arriscado, mas é a única chance que ela tem de descobrir o que está acontecendo e ela não vai titubear em desempenhar o seu personagem.



Ela pergunta rapidamente por Hermione e fica sabendo que a medibruxa não está no hospital e não avisou nada o que definitivamente não é do feitio dela e definitivamente isso não estava nos planos da jornalista, de jeito nenhum ela pode se meter com aquela mulher sem que alguém saiba onde ela está. Mel sabe que Jezz é capaz de qualquer coisa e ela está pensando em algo muito ruim Mel pensa com um arrepio em quando ela se apresentou como Jezzebel Malfoy.



Mel não sabe direito que atitude tomar. A jornalista só sabe que precisa avisar Hermione do que ela vai fazer. De jeito nenhum ela pode pensar em ficar ao lado daquela mulher sem que alguém saiba onde ela está, Mel sabe que pode ficar perigoso e embora ela se ache uma mulher bem corajosa, ela não é burra a ponto de arriscar a própria pele.



A jornalista está pensando em uma forma de entrar em contato com Hermione quando vê Neville Longbottom, Mel sabe que ele e Hermione são bastante amigos, quem sabe ele pode ajudar:



- Longbottom! – ela chama e vê o medibruxo se virar curioso – eu não posso explicar muita coisa agora, mas eu preciso falar com a Hermione com urgência, é muito importante



- A gente pode tentar entrar em contato com ela pelo galeão – ele diz, mas Mel nega com a cabeça, não é bem isso que ela quer



- Não – a jornalista diz – não é urgente o suficiente, não tem outro jeito? – Ela pensa por um momento – o hospital deve ser ligado à lareira da casa dela pra alguma emergência – ela vê Neville assentir com a cabeça – você pode me levar até ela? Eu não pediria isso se não fosse realmente uma situação crítica.



Neville olha para a jornalista. Ele não conhece a moça muito bem, mas seu semblante preocupado diz que deve ser algo realmente urgente. Então ele assente com a cabeça e se encaminha com ela para uma sala após a sala de descanso – é aqui – ele diz enquanto ela pega o pó de flu, Mel só espera que Hermione não se importe com a invasão. Situações extremas pedem medidas desesperadas...



XXXXX



Na mansão Malfoy



Hermione e Draco olham para a figura da jornalista em sua lareira, eles não precisariam ser bruxos para saber que alguma coisa aconteceu



- Desculpe aparecer assim – ela diz ainda em meio às chamas – eu preciso falar com vocês agora mesmo, é muito importante, posso sair?



- Claro – Hermione diz e Mel sai limpando as vestes chamuscadas – eu estava na cidade da sua secretária – ela respira fundo – eu vou contar o que aconteceu...



XXXXX



Enquanto isso na casa dos Potters



Lizzie observa a irmã e os amigos em vassouras de brinquedo simulando uma partida de quadribol. Normalmente ela também estaria jogando, mas a menina pediu para ficar fora do jogo alegando estar meio indisposta. Ela viu a sua irmã a encarar intensamente por um momento, mas Annie não falou nada e foi brincar com os outros, a sua irmã sempre sabe quando ela está mentindo



Na verdade não é bem uma mentira, mas a menina está meio cismada com essa festa do pijama repentina, a sua mãe sempre foi muito categórica com a rotina da família e dormir na casa do tio Harry durante a semana definitivamente é algo que ela não permitiria, então Lizzie sabe que tem alguma coisa nesta história, a menina só espera que isso não tenha nada a ver com seu sonho. Sim, embora ela não tenha mais sonhado ele não saiu da sua cabeça.



Lizzie não tem a sensibilidade da sua irmã mais nova, mas ela também é uma menina bastante perspicaz e algo lhe diz que o que quer que seja que está acontecendo na sua casa neste momento, isso vai mudar a sua vida para sempre...



XXXXX



De volta à mansão Malfoy



Mel terminou o seu breve relato, ela explanou de modo mais sucinto possível. Não há tempo a perder, a jornalista precisa incorporar o seu papel de babá o mais rápido possível, Mel garantiu que voltaria em uma hora ou duas e tudo o que ela não quer é voltar para aquela casa e descobrir que Jezz foi para outro local, principalmente levando uma criança inocente com ela.



- Você está se arriscando muito – a medibruxa finalmente diz – essa mulher já deu provas que é perigosa...



- Hermione – Mel a interrompe – eu sei que ela é perigosa e eu sei que eu agi por impulso, mas agora é tarde, nós não podemos perder essa oportunidade de saber o que ela pretende. Eu não sei quem é essa criança – a jornalista percebe que Draco e Hermione se entreolham – mas uma coisa eu digo, eu nunca vi uma mãe ou seja lá o que ela for se importar menos com um bebê e ela deve estar meio desesperada pra pedir pra uma desconhecida ajudar, então mesmo que seja perigoso eu quero fazer isso.



Draco sente um bolo em seu estômago. O que aquela louca está fazendo com seu filho? É o seu pensamento e neste momento pouco lhe importa se ele teve ou não participação consciente na concepção desta criança, ele não pode deixar que algo aconteça ao garotinho. Orion... O nome e as lembranças dos seus sonhos vêm a sua mente, o garotinho que o cativou instantaneamente e o amedrontou mais do que tudo por lhe mostrar uma possibilidade de um mundo longe da sua família. Quem sabe ele possa arrumar um jeito de ter os dois, então ele diz:



- Eu poderia lhe explicar muita coisa agora, mas pelo que você falou não há tempo – ele vê a jornalista assentir com a cabeça – eu só posso agradecer e lhe aconselhar a tomar cuidado e, por favor, se você chegar a me ver perto desta mulher você não pode deixar que ela desconfie que você me conhece de modo algum, aliás você não pode sequer mostrar que já me viu alguma vez na vida mesmo que você veja ou escute algo que a deixe chocada, você acha que consegue fazer isso?



- Eu consigo, senhor Malfoy – ela diz com um sorriso meio presunçoso – modéstia a parte, eu sou boa nisso, agora eu tenho que ir – ela se prepara para voltar para a lareira – eu falei que não demoraria, que eu só iria pegar minhas coisas. Assim que eu puder, eu dou notícias.



- Mel – Hermione diz e antes que ela saia a medibruxa lhe entrega um galeão – esse é diferente dos que eu uso no hospital. Eu o guardo para emergências maiores, se você usar eu vou saber que está em perigo e vou dar um jeito de te achar. Obrigada por tudo – ela diz enquanto Mel joga o pó na lareira e desaparece em uma nuvem e fumaça...



XXXXX



Enquanto isso



Ela anda de um lado para o outro enquanto olha pela janela a espera que a campainha toque. De vez em quando um resmungo vindo do quarto a faz ficar com a respiração suspensa, Jezz só espera que a mulher não demore muito, ela nem quer pensar na possibilidade de que a tal Julie não apareça, Jezz precisa desesperadamente de alguém pra ajudar a tomar conta da sua criança, o seu pote de ouro.



Foi difícil, mais difícil do que ela esperava e definitivamente as coisas foram por um rumo que ela não havia planejado, mas de uma coisa Jezz sempre teve orgulho, ela sempre foi boa em improvisar e ela sempre foi boa em dar a volta por cima. O seu mal fadado casamento ensinou isso, quem poderia imaginar que o velho vivia de aparências? Jezz, no entanto, sempre aprende com os seus erros e uma coisa que ela aprendeu foi a pesquisar melhor antes de se aventurar e quando ela pesquisou, ela viu que a sua grande oportunidade estava mais perto do que ela imaginava e que a sua doce tia, a única pessoa na cidade que acreditava que ela era realmente uma menina meiga e inocente seria o caminho para a vida de rainha que ela sempre quis. Toda vez que a sua tia lhe contava sobre o quão gentil seu chefe era e o quanto a sua família era maravilhosa, ela viu que essa era a vida que ela queria, que ela merecia e desta vez ela sabia que o senhor Malfoy realmente tinha dinheiro pra isso, embora o detalhe dele ter uma família pudesse realmente atrapalhar os seus planos.



Mas Jezz se adaptou e ela viu que não precisava necessariamente de um marido para ter a vida que ela queria, o seu pequeno pote de ouro poderia fazer isso por muito tempo. Ela só precisa ter a criança a seu lado e se tiver alguém para cuidar dele já que Jezz é obrigada a admitir que não nasceu pra isso, tudo fica ainda melhor



Neste momento, ela ouve alguém bater na porta, pelo jeito a moça cumpriu o combinado e felizmente ela vai se livrar da parte chata do seu plano...



XXXXX



Pouco antes, do lado da fora



Mel respira fundo enquanto se prepara para a maior missão da sua vida. Ela sabe que pode ser perigoso, as palavras de Draco e Hermione corroboraram a sua impressão. Mel se sente mais segura por saber que alguém sabe o que ela está planejando e que pode ajudar caso as coisas deem errado o que ela espera fortemente que não aconteça.



Ela repassa rapidamente a história que criou em sua cabeça antes de tocar a campainha. Seu nome é Julie Adams, mestiça, não é uma bruxa especialmente brilhante e vive de pequenos bicos, ela é boa com crianças e já trabalhou como babá em casas trouxas. Mel pensou nisso como uma forma de evitar que Jezz tente buscar referências, apesar de achar que a moça está tão desesperada para ter alguém que a ajude com a criança que a jornalista acha difícil essa possibilidade.



A jornalista não sabe direito o que vai encontrar, mas ela sabe que existe um garotinho lá dentro que pode estar correndo perigo e cabe a ela garantir o seu bem estar e quem sabe descobrir algo que ajude Draco e Hermione a proteger a sua família.



Então ela respira fundo e bate na porta...



XXXXX



Quase ao mesmo tempo



Athena analisa tudo que encontrou com a respiração suspensa. Ela não sabe direito o que significa todos estes papeis, mas a professora sabe que a sua ex-amiga só guardaria algo se isso fosse muito importante. Mais ainda, ela sabe que o fato dela ter escolhido a sua antiga casa para esconder alguma coisa só pode indicar que ela precisa de um lugar muito seguro.



A sua vontade é levar tudo para o senhor Malfoy, quem sabe ele possa dizer o que isso significa ou talvez direto para o senhor Potter que é um auror e certamente está acostumado a fazer investigações. Athena não é nada do tipo, mas ela acabou aprendendo a seguir a sua intuição e algo lhe diz que isso é importante e que pode ajudar, mas ao mesmo tempo ela sabe que caso Jezz volte e não encontre o que ela tão ardilosamente escondeu a moça poderá fazer algo que será ruim para alguém. Athena não sabe dizer pra quem, mas ela tem certeza que algo acontecerá.



Pense Athena, pense... Ela fala para si mesma. Como você pode fazer pra levar tudo isso sem que ela desconfie? Então depois de um minuto ou dois seu semblante se ilumina, ela já sabe exatamente como vai fazer...



XXXXX



Mais tarde



Lizzie acorda e por um momento ela acha algo estranho. Ela está em sua casa, mas não foi em sua casa que ela dormiu na noite anterior, a menina tem certeza que ela dormiu na casa do tio Harry e da tia Gina junto com as outras crianças em uma grande festa do pijama improvisada, festa do pijama essa que a menina ainda não engoliu.



Ela vê que a sua cama está vazia o que não é normal já que Annie quase sempre acaba passando para a sua cama no meio da noite. Lizzie nunca soube por que a sua irmã caçula faz isso, mas ela não se importa até porque a menina sabe que em breve esse costume vai acabar já que a filha mais velha dos Malfoy irá para a escola em pouco tempo, o que significa que em breve a sua varinha tão desejada estará em suas mãos. Lizzie só acha estranho isso ainda não ter acontecido, é como se houvesse algum outro acontecimento importante na família.



Ela olha de um lado para o outro. Lizzie sabe que esta é a sua casa, mas ao mesmo tempo é como se não fosse. A menina não demora a perceber que ela está em um dos seus sonhos e isso faz com que o seu estômago se contorça, a experiência da menina com isso já mostrou que esse tipo de sonho nunca trás algo bom.



Ela olha ao redor a procura da irmã, mas não encontra nada então a menina sai do quarto e o que ela vê a choca um pouco. É como se outra família morasse naquela casa, todas as pequenas coisas que fazem da sua casa um verdadeiro lar não estão presentes, no entanto o que ela vê na sala é o que ela mais a surpreende. Um menininho loiro que parece ser bem mais novo que ela, um menininho que ela não conhece.



A menina respira fundo algumas vezes enquanto repete para si mesma que isso é um sonho, mas não é necessariamente um dos pesadelos que ela tinha quando mais nova. Ter um irmãozinho não deve ser tão ruim assim, ela sempre convive com seus primos menores e no geral se dá bem com eles, a Julie, irmãzinha do Scott, é uma fofa nem parece irmã daquele chatinho, ela fala para si mesma enquanto se aproxima do pequeno loiro para ver mais de perto.



Ela se agacha cuidadosamente tendo cuidado de não acordá-lo, a menina não tem nem ideia do que fazer e antes que ela possa pensar melhor ela vê os grandes olhos azuis se abrindo ao mesmo tempo em que um sorriso rápido permeia o rosto do pequeno, Lizzie não contém um sorriso, mas é um sorriso breve que dura apenas um momento, um sorriso que se apaga quando o pequeno profere as palavras:



- Lizzie! O que você está fazendo aqui? Você sabe que a mamãe não gosta de te ver...





NOTA DA AUTORA:



Finalmente consegui postar! Desculpa mesmo, pessoal, eu voltei ao trabalho presencial em agosto e isso diminuiu meu tempo em relação às fics, além disso fiz uma pequena (e prazerosa!) viagem no início de setembro e isso também fez com que eu me atrasasse. Mas estou me organizando e acho (vejam bem, eu disse: acho) que não vou enrolar tanto da próxima vez.



Espero que tenham gostado do capítulo. Estou fazendo o possível para a fic entrar na reta final, o problema é que as tramas estão pipocando na minha cabeça e eu acabo estendendo a fic mais do que eu estava planejando. Já andei até pensando em encerrar em um ponto crucial e começar a parte 6 (que eu não estava planejando por enquanto) só pra fic não ficar tão grande (ou maior do que já está). O que vocês acham? (corre para as colinas depois da ideia estapafúrdia)



Vou ficando por aqui, obrigada a todo mundo que está lendo e mais ainda a quem vem aqui deixar uma palavrinha de incentivo.



Bjs e até o próximo


Compartilhe!

anúncio

Comentários (1)

  • Always Potterhead

    Faz muito tempo que nao entrava aqui no FB, muito legal saber que ha atualizaçao desta fic ,atualmente estou relendo e amando continue postando .

    2021-10-26
Você precisa estar logado para comentar. Faça Login.