Ele vai ficar bem



No hospital St Mungus para acidentes mágicos



Hermione segue Harry apressadamente enquanto luta para manter a calma. Ela sabe que deve assumir o modo medibruxa, mas isso é muito difícil quando se trata de alguém da sua família. Sua mente lhe diz que Draco está vivo, pois se não fosse assim Harry não a levaria ao hospital, mas ela também lhe diz que se seu marido estivesse bem, ele não estaria aqui.



A morena respira fundo enquanto segue Harry pelos corredores até um quarto isolado. Hermione tenta controlar as batidas do seu coração quando vê seu marido desacordado e extremamente pálido em um leito, ao seu lado o seu ex-professor de poções.



- O que aconteceu? – as palavras simplesmente saltam de sua boca - como ele está? – ela olha suplicante para Snape.



- Não sei ao certo o que aconteceu, quando o encontrei, ele estava desacordado – o mestre de poções diz – de qualquer forma não importa agora – ele olha para o loiro – eu não sou medibruxo, mas posso dizer que ele está fraco e desidratado. Vamos fazer com que o senhor Malfoy fique bem, depois nos preocupamos com o que aconteceu.



Talvez condicionada aos anos de ordens do sonserino, Hermione apenas assente com a cabeça e se prepara para tratar seu marido enquanto Snape continua:



- Eu tomei a liberdade de solicitar ao senhor Longbottom que ministrasse os primeiros cuidados – ele vê que a medibruxa assente com a cabeça – como não sabíamos se ele havia sido enfeitiçado ou se foi alguma poção foi feito apenas os cuidados básicos.



- Eu não faria diferente – Hermione diz agora em modo totalmente profissional – obrigada.



- Me agradeça quando o senhor Malfoy estiver bem – Snape diz com seu tom costumeiro – eu devo ir agora – ele se dirige a porta – mais tarde entro em contato para ter notícias – o mestre de poções se retira com um aceno de cabeça e Hermione volta a se focar no paciente.



Harry olha para a sua amiga que tenta fazer o seu melhor para ser profissional – ele vai ficar bem, Mione – ele diz tentando aparentar a maior convicção possível.



- Eu sei – a morena diz finalmente soltando um suspiro engasgado. Falando de forma profissional, ela vê que seu marido, embora fraco e desacordado, não corre perigo de vida. É como se um grande pesadelo acabasse, mas a pergunta ainda fica no ar, o que aconteceu?



- Eu preciso ir agora – Harry diz – eu saí do ministério sem avisar ninguém, a essa altura já devem ter dado a minha falta – ele vê que a amiga assente com a cabeça – qualquer coisa me chama, ok.



Hermione abraça o amigo – obrigada por tudo, qualquer coisa eu aviso.



- Agradeça ao Snape – Harry diz enquanto se retira – ele fez a parte difícil.



XXXXX



Na mansão Malfoy



Lizzie e Annie jantam sozinhas. Um elfo disse que Hermione foi chamada as pressas no hospital e elas sabem que isso só acontece quando é algo realmente importante. No entanto, nas poucas vezes que isso aconteceu seu pai sempre estava em casa.



A mais velha das meninas Malfoy está cada vez mais cismada. Ela é uma criança, mas Lizzie é inteligente o bastante para perceber que seu pai nunca ficaria sem dar notícias para a família e de alguma forma, talvez intuição, ela também sabe que seu sonho estranho tem alguma coisa a ver com tudo que está acontecendo.



- O que será que houve para a mamãe sair assim sem falar nada com a gente? – ela pergunta para a irmã mais para ter algo para conversar.



Annie, ao contrário, tem um semblante tranquilo apesar de tudo. Pela primeira vez desde que seu pai viajou a menina parece em paz, então ela diz para a irmã – a mamãe foi buscar o papai, ele vai ficar bem.



Lizzie olha para a sua irmã – como assim Annie, algum elfo disse isso pra você? A mamãe avisou alguma coisa?



- Ah não – Annie sorri – ninguém me disse nada, eu apenas sei.



Lizzie encara a irmã, ela já se acostumou com estes rompantes da caçula e verdade seja dita, normalmente ela acerta. A menina só espera que seja uma destas vezes e que tudo possa terminar bem...



XXXXX



De volta ao hospital



Hermione está sentada ao lado do leito, onde Draco ainda se encontra desacordado. Felizmente o exame mostrou que não há nada errado com ele, ao menos não fisicamente e neste momento ela não consegue deixar de pensar em outra paciente que se encontrava em situação semelhante. A secretária do seu marido, Ellora Summers.



A morena se pega pensando se há alguma semelhança entre o que aconteceu com Draco e a senhora ou se isso foi apenas alguma coincidência bizarra, ela gostaria de saber mais detalhes sobre o que aconteceu quando Snape encontrou seu marido, mas o mestre de poções não lhe deu nenhuma explicação, o que de certa forma é compreensível já que a prioridade logicamente seria o bem estar de Draco.



As suas conjecturas vão ficar para outra hora, um gemido vindo do leito lhe mostra que Draco está acordando...



XXXXX



Enquanto isso



Mel prepara uma pequena valise. Ela vai fazer uma pequena viagem a pedido de Hermione, isso não é muito usual para uma assessora de imprensa, mas ela o faz porque viu que isso é importante para a sua amiga. Mel sorri ao pensar que nunca em sua vida ela pensou que um dia chamaria Hermione Granger de amiga, mas hoje ela pode dizer que ambas desenvolveram um bom relacionamento.



Apesar de tudo, Mel está conseguindo retornar ao mundo bruxo, ela nunca pensou que após terminar seu casamento desastroso ela conseguiria. Ela sabe que deve isso principalmente a sua amiga Sandy, que não só lhe deu o apoio necessário, como também lhe apresentou a pessoas que foram muito importantes para que ela conseguisse juntar seus caquinhos.



Ela se prepara para pegar uma chave de portal, Mel espera retornar em breve com notícias para Hermione...



XXXXX



No quartel dos aurores



Harry tenta se concentrar em seu trabalho, mas não consegue. O resgate de Draco Malfoy não lhe sai da cabeça, ele sabe que tem alguma coisa muito estranha aí.



Snape não lhe deu muitos detalhes, aliás, o ex-professor de poções não lhe deu detalhe algum. Mas Harry não se esquece do que viu e o que ele viu foi o loiro desacordado e completamente despido, ele sabe que isso pode acontecer se alguém o sequestrou, mesmo assim essa história parece estranha demais para ele.



Harry é um auror experiente e ele pode dizer que além dos anos de trabalho a sua intuição sempre foi um ponto importante nesta equação e é por isso que ele se prepara para uma conversa não necessariamente agradável, mas certamente necessária e provavelmente esclarecedora...



XXXXX



No hospital St Mungus.



Draco acorda. Ele não sabe direito onde está, na verdade ele não se lembra direito do que aconteceu nos últimos dias, as suas lembranças não passam de borrões, episódios que ele não pode precisar se realmente aconteceram ou se são meros delírios da sua imaginação, uma mistura de cenas domésticas com sua família e um quarto desconhecido. O loiro tenta forçar a sua memória para tentar esclarecer o que está acontecendo, a última coisa que ele se lembra é de se registrar em um hotel em Joanesburgo e se dirigir para o seu quarto, depois disso tudo fica confuso.



O loiro sente seu corpo dolorido. Ele nem pensa em se levantar, Draco tem uma vaga lembrança de tentar outras vezes e nunca conseguir. É como se uma força o obrigasse a permanecer nesta posição, talvez um feitiço do corpo preso, ele não sabe dizer ao certo, mas ele pode movimentar a sua cabeça e ao fazer isso, ele nota que não está no hotel e tampouco em sua casa, no entanto este local não é desconhecido, aos poucos ele percebe que está no hospital e ao seu lado se encontra a sua esposa.



- O que aconteceu? – ele diz e se assusta com o tom da sua voz, a ele parece que não era usada há algum tempo.



- Não se preocupe com isso agora – ela lhe diz e Draco pode ver que seu semblante está aliviado – agora vamos nos concentrar em ficar bem, depois conversamos.



Mas Draco não quer deixar pra depois, ele precisa saber o que está havendo, no entanto seus olhos estão ficando pesados e antes que ele perceba, ele cai novamente na escuridão...



XXXXX



Na Bulgária



O ex-apanhador respira fundo, já faz algum tempo que os policiais saíram com a promessa de mantê-lo informado. Victor Krum acredita que eles o farão, mas ele sabe também que a polícia tem outros casos com que se preocupar e talvez seu menino não tenha toda a atenção. Ele olha para a lareira, o búlgaro mandou uma coruja para alguém de confiança, uma pessoa que ele havia contatado antes. No entanto devido às atribuições do dia a dia, ele não o procurou novamente para saber os resultados, mas isso não importa agora, ele tem uma missão mais importante, todo o resto pode esperar.



Um som vindo da lareira lhe mostra que alguém está nas chamas, o búlgaro faz sinal para que ele atravesse e um homem baixinho e um pouco acima do peso limpa as suas vestes enquanto diz – desculpa não ter te procurado, eu estava querendo me certificar a respeito de tudo antes de dar notícias.



- Isso não é importante agora – o ex-apanhador o interrompe – eu te chamei aqui porque preciso da sua ajuda em algo mais importante – ele respira fundo – e mais grave também.



O homem o encara com curiosidade enquanto diz – me conte tudo, em que eu posso ajudar?



Victor Krum faz sinal para que ele se sente. O búlgaro vai contar e ele tem esperança que seu homem de confiança possa ajudar a polícia. Eu vou achar você, Igor. Isso é uma promessa...



XXXXX



De volta ao hospital St Mungus



Hermione olha para o marido que dorme tranquilamente. Ele passou pouco tempo acordado, mas ver o marido recuperar a consciência mesmo por um momento a tranquilizou. Embora confuso, ela conseguiu ver que o loiro está bem, mesmo que esteja enfraquecido. Ela ministrou uma poção para repor as energias e ele deve descansar pelas próximas horas.



Ela chama um enfermeiro e lhe dá algumas instruções solicitando que a chame imediatamente caso seu marido acorde. Por mais que ela odeie deixar Draco, ela precisa se ausentar por um momento, Hermione precisa falar com as filhas. Ela não costuma sair sem avisar e foi exatamente isso que ela fez hoje.



A morena faz um carinho na face do esposo e vai em direção a lareira...



XXXXX



Enquanto isso



Harry Potter respira fundo. Ele sabe que seu ex-professor de poções não vai gostar de vê-lo, mas neste momento ele não se importa muito com isso. Mal humorado ou não, Snape vai lhe explicar direitinho o que aconteceu. Harry sabe que tem alguma coisa por trás da história do resgate de Draco Malfoy.



Ele bate na porta e um momento depois Harry vê a figura soturna – por que eu não me surpreendo com a sua presença? – Snape diz sarcasticamente



- Talvez seja porque o senhor me conhece ou talvez seja porque há alguma coisa muito estranha com o resgate do Malfoy – Harry diz também com sarcasmo. Ele respira fundo – eu posso entrar?



O mestre de poções abre passagem e Harry entra – agora que o Malfoy está fora de perigo, penso que eu deveria saber exatamente o que aconteceu – e antes que Snape diga alguma coisa, Harry completa – eu preciso saber todos os detalhes, essa história é muito estranha e nada garante que vai parar por aqui, nós precisamos estar preparados, seja quem for que fez isso pode muito bem tentar novamente.



Snape encara seu ex-aluno enquanto respira fundo – eu vou contar a você exatamente o que vi – ele diz – mas eu devo dizer que nada do que você ouvir agora deverá chegar ao conhecimento da senhora Malfoy, pelo menos até que a gente descubra o que está acontecendo.



- Como assim? – Harry pergunta – a Hermione é minha amiga e parte interessada da história. Eu não me sinto bem em esconder informações dela.



- Você vai entender depois que ouvir meu relato - o ex-professor diz.



- Que seja, então - Harry se senta na cadeira indicada pelo mestre de poções e prepara-se para ouvir o que ele tem a dizer...





NOTA DA AUTORA



Finalmente o capítulo, eu sei que muita gente deve ter achado que eu desisti, mas não se preocupem quanto a isso, eu nunca desisto das minhas fics. Quanto a demora, eu tive um problema sério com meu notebook e acabei perdendo todos os meus documento, entre eles as minhas fics e meus arquivos de trabalho.



Passado o choque inicial (acreditem, eu fiquei dias me remoendo por não ter um backup) eu tive que fazer tudo de novo, e como eu também perdi meus arquivos de trabalho (minhas aulas prontas) eu também tive que me preocupar com eles, mas agora está tudo voltando ao normal



Espero que tenham gostado, vou fazer o possível pra não demorar tanto com o próximo.



Fiquem em casa! Bjs e até breve (eu espero)


Compartilhe!

anúncio

Comentários (1)

Você precisa estar logado para comentar. Faça Login.