Diga



 



Pegue toda a sua honra desperdiçada



Todas as pequenas frustrações passadas



Pegue todos os seus "chamados" problemas



Melhor colocá-los entre aspas



Diga o que você precisa dizer



 



 



Hermione Aparatou dois quarteirões antes da residência dele, não queria que nada denunciasse sua presença, queria também um tempo para se preparar, desde a conversa que tivera mais cedo com Gina estava se sentindo ansiosa, e amedrontada, desconhecia os motivos que lhe provocava tal sensação mais seu coração batia acelerado e suas mãos suavam a brisa gelada da noite lhe provocava certo arrepio, e a cada passo que dava sentia-se cada vez mais ansiosa.



Harry morava num pequeno vilarejo localizado em uma área nobre da cidade, numa comunidade inteiramente bruxa, passara a infância toda privado de magia e do mundo mágico , e agora que finalmente se tornará um adulto fazia questão de usufruir de todos os privilégios que merecia , era um lugar bonito arborizado, e a vizinhança era amigável, conseguia entender os motivos de ele ter escolhido aquele local para morar, mais sabia que a verdadeira razão era por ser afastado, distante de tudo que remetia a seu passado. Agora faltavam poucos passos para chegar, um senhor baixinhos ao qual o nome ela não se lembrava, lhe lançou um sorrisinho zombeteiro, o que a princípio estranhou mais se recordou de que Harry era um jovem bruxo famoso e de que ele era um homem bonito e solteiro, e que provavelmente estava acostumado a receber visitas femininas em sua casa, tentou afastar este pensamento, pois lhe provocava certo desconforto.



Finalmente chegara, estava parada diante  à porta,  só estivera ali duas vezes, mais se recordava do ambiente, simples ao mesmo tempo sofisticado em que ele morava, se lembrava especificamente da sensação de aconchego que o lugar transmitia,apertou a campainha e esperou que viessem abrir a porta, não obteve resposta e tornou a apertar o botão com certa selvageria... Até que finalmente ouviu passos.



Merlin! Estou abrindo, quem é?



Sou eu Harry...



Mione?



Posso entrar?



Entre, espero que seja breve, tenho que terminar alguns documentos... Por favor, sente se gostaria de algo para beber?



Sim, seria ótimo, enquanto ele se afastava ela analisava melhor o ambiente, um enorme sofá preto de couro se localizava no centro da sala e defronte a ele uma mobília com alguns eletrônicos trouxas, no outro canto da sala uma enorme estante adornada de diversos livros lhe chamou atenção Harry nunca fora muito de ler, e isto era uma surpresa, havia também alguns brinquedos espalhados pelo chão certamente deixados por Ted ,sua atenção se concentrou em uma parede repleta de retratos bruxos , alguns de Ted , outros de Lilian e Thiago assim como os de Sírius ,e muitas fotos da época da escola quando Ela ,Rony e Harry eram inseparáveis , aqui está Harry havia retornado com duas taças de vinho assustando-a.



Ah obrigada, estava me recordando, estas fotos não te trazem lembranças?



Sim, me sinto nostálgico às vezes.



Eu também era tudo mais fácil, não é? É claro que vivíamos nos metendo em confusões, mas esta é a melhor época de nossas vidas. Você está sozinho? Onde está o Ted? Estive olhando as fotos, ele está enorme, gostaria de vê-lo pessoalmente.



Ele não está à avó veio buscá-lo.



Ah sim é... Gostei do que fez com este lugar, está diferente do que eu imaginava...



Hermione sem querer parecer grosseiro, mas o que veio fazer aqui, não veio falar da decoração da minha casa não é?  Tenho muito trabalho do ministério para resolver, se puder ser rápida ficarei agradecido.



Não, eu não vim falar da decoração Harry, preciso saber de uma coisa você poderia-me  responder com sinceridade?



Se eu puder ajudar, responderei!



Por favor, me diga, foi você que me mandou estas cartas? Recebi este pacote hoje pela manhã, Gina sugeriu que talvez pudesse ter sido você, sabe atendendo a um pedido de Rony



Harry leu a carta do amigo  com curiosidade, honestamente não fui eu, na verdade não faço à menor idéia de como ele poderia  ter feito algo assim estando tão doente como estava, mas se era somente isso que gostaria de me dizer,  poderia me deixar só, por favor, como lhe disse tenho muito trabalho.



Hermione o conhecia bem de mais para saber que ele estava sendo sincero, mas não pode deixar de sentir desapontamento, havia amargura no tom de sua voz, e ela não deixou passar despercebido, não estava preparada para desistir, estava ali com um objetivo de fazer as pazes com seu melhor amigo, e não sairia até que o fizesse. “Sinto sua falta”. As palavras lhe escaparam antes que pudesse contê-las, e pode jurar sentir o gelo que existia dentro do peito de Harry começar a derreter, sinto sua falta tanto quanto sinto a falta de Rony, não posso perdê-lo também, Como você consegue Harry, como consegue manter-se tão forte depois de tudo



 Ele a fitou tão intensamente que por um momento a garota sentiu suas bochechas corarem. Você realmente não sabe? Em todas as vezes que estive prestes a desabar você estava ao meu lado para me segurar, e quando eu pensava em fazer  algo idiota ou estúpido me incentiva sempre a fazer a escolha certa, e em todas as vezes que achei que não suportaria mais, você me abraçava, e então eu sabia, que a teria comigo  sempre , mesmo quando todos ao meu redor já haviam desistido. É por você Hermione Granger ,é por você que eu continuo seguindo em frente.



Antes que ele pudesse continuar, ela já havia se atirado em seus braços, num abraço que quase o derrubou. Perdoe-me, peça o que quiser, mas nunca mais me deixe sozinha, achei que morreria sem você, por favor, nunca. Nunca mais me abandone.



Quem disse que eu a abandonei, pedi que ligassem a lareira de sua casa com a minha rede de flu particular,  estive observando-a sempre que possível você costuma adormecer naquele sofá horroroso que Rony tanto adorava. Então a tenho colocado na cama todas as noites, você não notava?



Era... Era você! O perfume ao qual sentia todas as noites era o seu cheiro?  Por um momento imaginei que pudesse ser de Rony.



Sim era eu, como poderia colocar minha cabeça em meus travesseiros e dormir sem saber se estavas bem ou não, me importo com você Hermione mais até do que gosto de admitir, não consigo me afastar, por mais que eu tente você é a minha vida.



“A minha também” disse ela baixinho! Surpreendeu-se  com a própria constatação, sabendo que aquela era a mais pura verdade já dita, Harry Potter É de fato sua vida, era uma sensação estranha admitir aquilo para si mesma, ao mesmo tempo sentia um prazer inigualável ao ouvir aquilo dos próprios lábios.



 



 


Compartilhe!

anúncio

Comentários (0)

Não há comentários. Seja o primeiro!
Você precisa estar logado para comentar. Faça Login.