Recomeço.



 



 



Recomeço



 



Bang! Bang! Bang! Apressou o passo e correu por sobre as pedras afiadas e por entre a vegetação de bordas cortantes, que golpeavam seus braços e pernas.



Caiu de joelhos diante da placa acinzentada e soltou um grito de dor quando percebeu do que se tratava.



O túmulo de Rony.



 Bang! Bang! Bang!



Ele estava tentando sair!



 Estava chamando seu nome;



 ela podia ouvi-lo!



 



Hermione saltou para fora do sono assustando-se com uma forte batida em sua janela, uma coruja bicava incessantemente a vidraça tentando entrar, a ave de tamanho mediano e pelagem amarronzada, trazia consigo uma grande caixa a qual lutava para equilibrá-la. Andou até a ave desamarrando o embrulho de seu pé , imaginando que poderia ser de mais algum amigo solidário, lhe desejando pêsames, como vinham fazendo durante o mês inteiro , jogou o pacote com os outros e foi preparar uma xícara de chá sentou se na sala solitária até que algo chamou sua atenção ,escrito com grandes letras em negrito “A LISTA”.



Seu estômago ensaiou uma pequena dança. Se não fosse Rony, Hermione teria finalmente de aceitar o fato de que ele partira, partira completamente de sua vida, e precisava começar a pensar em viver sem ele. Se fosse dele, estaria diante do mesmo futuro, mas ao menos poderia agarrar-se a uma lembrança recente. Uma lembrança que teria de durar por toda a vida. Seus dedos trêmulos rasgaram delicadamente o lacre da embalagem. Ela virou o pacote de cabeça para baixo e sacudiu seu conteúdo. Caíram dez diminutos envelopes separados, do tipo que se esperaria encontrar em um buquê de flores, cada um com o nome de um mês diferente. Seu coração saltou algumas batidas quando ela viu a caligrafia familiar em uma folha solta sob a pilha de envelopes.



Era de Ronald…



 Hermione prendeu a respiração lágrimas lhe escorriam pelo canto dos olhos o coração aos pulos, leu a caligrafia familiar, ciente de que quem se sentará para lhe escrever nunca mais seria capaz de fazê-lo novamente. Correu os dedos sobre as palavras, sabendo que fora ele a última pessoa a tocar a página.



 Minha querida Hermione se estiver lendo esta carta é porque eu já terei partido, sei que parece loucura ou uma brincadeira de mau gosto, mais sim sou eu, seu Ron.



Não sei onde você está ou exatamente quando vai ler isto. Espero apenas que minha carta a encontre segura e com saúde. Consigo até imaginar sua cara enquanto lê estas minhas últimas palavras, neste momento estou aqui no nosso quarto sentado na cadeira de balanço em frente à janela, o amanhecer está lindo , mas não consigo tirar os olhos de você dormindo ,acredite é a mais bela paisagem que já vi em toda minha vida, poderia passar horas assim olhando a, e daria tudo no mundo para que o tempo não passasse jamais e este momento se tornasse infinito, infelizmente a vida e a morte é algo impossível de controlar sei disso melhor do que ninguém, sei que não estarei a seu lado por muito tempo e só de pensar nisso sinto tanta dor que é algo quase palpável, não tenho medo de morrer e assim terei seguido em frente, mais deixá-la parte meu coração. Você me segredou não muito tempo atrás, que não poderia prosseguir sozinha. Você pode Hermione!



Você é forte e corajosa e vai conseguir passar por isto. Compartilhamos alguns lindos momentos juntos e você fez minha vida... Você fez minha vida.



Não tenho arrependimentos. Mas sou somente um capítulo em sua história, haverá muitos mais. Guarde nossas maravilhosas lembranças, mas, por favor, não tenha medo de construir mais algumas. Você vem cuidando de mim todo este tempo, abdicando de seus sonhos, de sua liberdade e até de sua própria vida. E apenas quero lhe dizer obrigado, obrigado por ter me dado a honra de ser minha mulher. Obrigado Por tudo, sou eternamente grato.



Sempre que precisar de mim, saiba que estarei com você.



Te amo para sempre.



PS: prometi uma lista, então aqui está ela. Os próximos envelopes devem ser abertos exatamente quando indicado e têm de ser obedecidos. E lembre-se, eu a estou vigiando, portanto saberei...



Hermione desatou a chorar a tristeza devastando-a. Ainda assim, ao mesmo tempo sentiu alívio; alívio porque Ron de alguma forma continuaria a estar com ela por mais um curto intervalo de tempo. Manuseou os pequenos envelopes brancos e examinou os meses. Estavam em abril. Ela perdera março, então delicadamente selecionou o envelope correspondente ao mês anterior. Abriu-o devagar, desejando saborear cada momento.



Ola minha querida, imagino o quanto os últimos tempos tem sido difíceis para você, agora que estou doente estive pensando nas inúmeras coisas que gostaria de ter feito com você e não pude, então é isso saia tome um sorvete divirta-se por mim.



PS.eu te amo



O dia estava chegando ao fim e Hermione admirava o por do sol enquanto saboreava o sorvete preferido de seu marido, levou horas até que tomasse coragem para sair de casa, o tempo estava agradável e estranhamente ela se sentia bem, não recordava quando foi a ultima vez que se sentiu assim, seu relacionamento com Rony nunca foi do tipo convencional, e ela se divertia só com a idéia de se ver ali sentada em uma sorveteria tomando um sorvete com o marido como se fossem apenas dois jovens apaixonados, tiveram tão pouco tempo juntos. Uma brisa suave soprava la fora e Hermione decidiu que seria bom caminhar um pouco , sentia um desejo enorme de falar com alguém queria compartilhar estás cartas , na verdade queria realmente compartilhar com  apenas uma única pessoa em especial mais sabia que seria impossível, desde a ultima briga que tiveram não tornaram a se ver , e ele sequer ligara, mais afinal era o que ela queria não era ? lembra-se  de ter sido bastante injusta com ele , como poderia procurá-lo agora.  Estivera durante estes longo meses de luto isolada em sua própria dor e solidão, e sómente  agora com este pequeno momento de felicidade percebia o quanto sentia falta dele, mais  precisava desabafar contar esta experiência incrível que estava vivendo , então aparantou na a toca.



 



 


Compartilhe!

anúncio

Comentários (0)

Não há comentários. Seja o primeiro!
Você precisa estar logado para comentar. Faça Login.